CFO pode estar envolvido em escândalo de corrupção

Órgãos como o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União iniciaram investigações sobre as denúncias.

O órgão maior dos cirurgiões-dentistas, o Conselho Federal de Odontologia (CFO), pode estar envolvido em um escândalo de corrupção.

Após órgãos como o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União iniciarem investigações sobre as denúncias, a imprensa começa dar atenção ao fato.

O SBT já divulgou, nos dias 16 e 17 deste mês de junho, duas reportagens no telejornal SBT Brasil, sobre a eventual dilapidação do patrimônio financeiro da entidade.

Em uma delas relata o que vem sendo conhecido como “farra das diárias” e, em outra, a reforma de uma sala de cerca de 90 metros quadrados que teria custado cerca de R$ 800 mil.

O presidente do CRO/PR, Roberto Cavali, disse, em nota oficial publicada no site do Conselho, esperar mais informações sobre as investigações em andamento e aguarda que, comprovadas as irregularidades, o patrimônio de todos os cirurgiões-dentistas seja ressarcido.

“A sociedade odontológica, já combalida pelas inúmeras notícias de crimes que dilapidam o patrimônio público e atos de improbidade administrativa que correm o Brasil, vê agora o mais alto órgão da classe da odontologia envolvido em escândalos que, se confirmados, ultrajam a ética que rogamos defender, afiguram desapreço pelos preceitos de honestidade e boa reputação que juramos seguir em nossa profissão”, disse.

O presidente afirma ainda que aguarda uma manifestação oficial do CFO em relação às denúncias.

  • Fonte: Assessoria de Imprensa

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.