Cirurgiões-Dentistas do Paraná participaram da 15.ª Conferência Nacional de Saúde

Na ocasião, a classe odontológica apresentou Moção de Repúdio ao atual Coordenador Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde.

Os cirurgiões-dentistas Mariângela de Assis Gomes Fortes (Curitiba), Rafael Gomes Ditterich (Curitiba), Sandra Palmeira Melo Gomes (Foz do Iguaçu), Susane Crivellaro Luhm (Curitiba) , Claudia Cristina Saveli (Ponta Grossa) e Marise Teresa Campolim Cadena Fonseca (Curitiba) representaram o CRO/PR na 15.ª Conferência Nacional de Saúde, realizada no período de 1.º a 4 de dezembro de 2015, em Brasília, no qual juntamente com a delegação do estado do Paraná debateram e defenderam o Sistema Único de Saúde como público, universal e de qualidade.

Na ocasião, a classe odontológica, preocupada com os rumos da Política Nacional de Saúde Bucal (Brasil Sorridente), apresentou Moção de Repúdio ao atual Coordenador Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Ademir Fratic Bacic, por sua trajetória profissional na iniciativa privada e ligação com empresas que vendem serviços de saúde e mercantilizam o direito à saúde bucal. Moção está que foi aprovada pela plenária final com 92% dos votos pelos quatro segmentos da 15.ª Conferência Nacional de Saúde: usuários, trabalhadores da saúde, gestores e prestadores de serviços.

Cerca de 3 mil pessoas entre delegados e convidados participaram da 15.ª Conferência Nacional. Nas conferências, reúnem-se representantes de diversos segmentos da sociedade como, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), do governo, dos profissionais de saúde, dos prestadores de serviços entre outros, para avaliar e propor novas diretrizes para a formulação da política de saúde nos municípios, estados e no país.

A Conferência Nacional ocorre a cada quatro anos. Nestes espaços a sociedade se articula para garantir os interesses e necessidades da população na área da saúde e assegurar o direito à saúde universal e gratuito como estabelece a Constituição Federal.

A 15.ª CNS foi marcada por vários atos em defesa da democracia e pelo direito à saúde universal, como a Marcha em Defesa do SUS, o ato político em frente ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães em protesto à situação política que o Brasil vive com o pedido de impeachment. A presidente Dilma Rousseff esteve no evento.

Delegados de vários estados do país demostraram repúdio a várias tramitações no Congresso, como a PEC 451, que obriga empregadores a pagarem planos de saúde privado. Para as delegações isso representa um retrocesso na história.

A 15.ª CNS terminou com oito oito diretrizes, 40 proposições e 27 moções resultantes das discussões em 28 grupos de trabalho.

  • Fonte: Assessoria de Imprensa

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.