Comissão do CRO-PR, para o Prêmio Estadual CRO-PR de Saúde Bucal inicia trabalhos.

Nesta sexta-feira, 12, a Comissão do CRO-PR, para o Prêmio Estadual CRO-PR de Saúde Bucal, esteve em reunião para definir a metodologia de trabalho para a avaliação dos critérios do certame 2019.

O objetivo é premiar os investimentos aplicados e a presença de CDs na estrutura de Saúde Bucal dos municípios. Os primeiros colocados de cada categoria no certame regional será indicado para concorrer ao prêmio no nível nacional.

Para este ano, o Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal tem algumas diferenças, sendo que a principal delas é a nova segmentação populacional, que em 2018 era em 3 níveis e agora passa a ter 5 níveis: Municípios com até 20.000 habitantes; de 20.001 a 50.000; de 50.001 a 100.000; de 100.001 a 500.000, e municípios com mais de 500.000 habitantes. Ainda em relação à população assistida, a categoria até 20.000 habitantes terá a etapa nacional com comparativo a partir de macrorregiões (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul), sendo então os paranaenses avaliados junto a Santa Catarina e Rio Grande do Sul, utilizando a base estatística do IBGE em 2010.

Apesar da reunião ter foco na metodologia, diversos municípios já enviaram seus projetos, em adiantamento à data final de entrega que este ano é 31 de julho.

“A reedição de um certame que premia os municípios com as melhores performances no setor de Saúde Bucal, incentiva os gestores de saúde das municipalidades a reconhecer a importância da Odontologia na promoção global de saúde da população” observa o Dr. Cesar Campagnoli, coordenador da comissão, que conta ainda com os CDs Maria Lucia Tozetto Vettorazzi, Marcia Helena Baldani Pinto, Gabriela Pereira Afonso, Carolina de Oliveira Azim, Marilisa Carneiro Leao Gabardo, Giuliana Martina Bordin, Mariane Rodrigues de Melo e Pedro Henrique Dias e Renata Cristina Freitas Brito Araújo.

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.