Direção do CFO debate equiparação do piso nacional para médicos e cirurgiões-dentistas

Conselho esteve reunido com relator do projeto que fixa o piso nacional das categorias

A direção do Conselho Federal de Odontologia (CFO) esteve reunida na última terça-feira (3) com o relator do projeto de lei 2.750/2011, deputado federal Manoel Júnior (PMDB-PB). O PL fixa o piso nacional dos médicos e cirurgiões-dentistas. Conforme o texto, o projeto tem a finalidade de equiparar em R$ 9 mil o salário de profissionais das redes pública e privada.

O objetivo do encontro do dia 3 foi buscar a melhor estratégia de trabalho para garantir o andamento do projeto no Congresso Nacional. O projeto de lei está parado desde o dia 22 de agosto na Comissão de Finanças e Tributação, da Câmara dos Deputados.

“É preciso fazer um estudo com base na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para apresentar o direcionamento do recurso, juntamente com o projeto, para não sofrer dificuldades orçamentárias”, afirma o deputado federal Manoel Júnior (PMDB-PB).

O diálogo foi conduzido pelo vice-presidente do CFO e presidente da Comissão Parlamentar do Conselho, Dr. Leonardo Marconi Cavalcanti de Oliveira. “A honestidade do deputado Manoel Júnior transpareceu o entendimento acerca do projeto, pois é necessário justificar a previsão orçamentária para não ser vetado nas comissões”, afirma o vice-presidente do CFO.

A vice-presidente da Federação Nacional dos Odontologistas, Dra. Joana Batista Oliveira Lopes, também esteve na condução do debate. Ainda estiveram presentes na reunião o presidente do Sindicato dos Odontologistas do Estado de Tocantins, Dr. Ricardo Martinez Camolesi e o membro da Comissão Parlamentar do CFO, Dr. Alberto Fernandes Moreira.

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.