Secretaria de Recursos Humanos de Curitiba se compromete a evitar arrocho salarial

Reunião com o Sismuc na última sexta-feira (3) deu continuidade às negociações da saúde

Foi realizada na última sexta-feira (3) nova reunião entre representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) e a Secretaria de Recursos Humanos do Município. Merougy Cavet, secretária de RH da prefeitura, se comprometeu a evitar o arrocho salarial.

Ela prometeu solucionar a perda de até 10% do IDQ para quem já tem o vencimento maior que os novos pisos salariais aprovados em maio.

“Não pode haver diminuição dos valores recebidos”, diz Maria Aparecida Martins, que integra a coordenação do Sismuc. Em 2013 a prefeitura propôs incorporar até 10% do IDQ, manter outros 10% e transformar a diferença em difícil provimento. O aumento dos pisos salariais foi anunciado em maio, mas a gestão não revelou que no aumento já estava incorporado parte da gratificação.

O novo piso entrará em vigor no final do ano, e para garantir que os servidores não recebam menos em dezembro do que no mês anterior o Sismuc cobrou o compromisso da Secretaria.

“Tivemos avanço, pois comprometemos a gestão a construir uma forma de não reduzir a remuneração para quem não tiver a gratificação incorporada”, destaca Irene Rodrigues, também coordenadora do Sismuc. A gestão deve enviar ao sindicato os textos específicos sobre a remodelagem do IDQ. A falta desses documentos na minuta do IDQ impediu que os trabalhadores tivessem acesso às informações para tomarem a decisão.

ESF – Segundo o Sismuc durante a reunião Merougy Cavet insistiu na proposta de diminuir os vencimentos de alguns trabalhadores para aumentar um pouco o da maioria. No entanto, a prefeitura ainda não apresentou dados sobre os recursos a serem aplicados com as alterações nos vencimentos, o que novamente impede os servidores de se decidirem.

“Sem informação a categoria não tem como tomar qualquer decisão, por isso foi rejeitada a proposta”, relata Irene. O Sismuc reiterou a decisão da última assembleia da categoria em rejeitar a proposta da maneira como ela foi apresentada pela gestão. Uma nova mesa de negociações será realizada no dia 13 às 14h30.

Também no dia 13, às 19 horas, será realizada a Assembleia da Saúde na sede da APP-Sindicato em Curitiba. Na ocasião serão debatidos os resultados das mesas de negociações para determinar os próximos passos da mobilização dos servidores da saúde.

  • Fonte: Assessoria de Imprensa

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.