Universidades estaduais atuam para incentivar a saúde bucal

Essas instituições ofertam o curso de Odontologia, prestam atendimento à população e se tornaram referência na formação de profissionais e no atendimento à comunidade carente.

As universidades estaduais de Londrina, Maringá, Ponta Grossa e do Oeste do Paraná ofertam à comunidade uma série de serviços e projetos na área da saúde bucal. Essas instituições ofertam o curso de Odontologia, prestam atendimento à população nesta área e se tornaram referência na formação de profissionais e no atendimento à comunidade carente.

No Norte do Paraná, a clínica odontológica universitária da Universidade Estadual de Londrina (UEL) é uma das maiores prestadoras de serviços na região, pois atende ao município e mais 58 cidades. São cerca de 9.500 atendimentos ao mês. Além da alta demanda de pacientes, a clínica conta com o Centro de Especialidades Odontológicas para atendimento de alta e média complexidade e um pronto-socorro odontológico 24 horas.

Também são realizados outros projetos de extensão e de pesquisa em prol da comunidade, como a Bebê Clínica, e a Promoção da Saúde Bucal em Pacientes da Terceira Idade Internos em Instituições Cuidadoras de Idosos Carentes.

“O objetivo principal deste projeto é formular um modelo de atenção odontológica que seja compatível com a realidade de um ambiente com pessoas da terceira idade, grupos heterogêneos de diferentes faixas etárias, oportunizando o acesso às informações sobre saúde bucal, a sua relevância e o seu papel dentro de um contexto social”, ressalta o coordenador José Roberto Pinto.

ZONA RURAL – Na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), a clínica odontológica é localizada no câmpus universitário de Uvaranas, mas atende também com clínicas móveis nos distritos de Guaragi e Itaiacoca. A coordenadora da Clínica, Stella Kossatz Pereira, destaca esta atividade e reforça o comprometimento da universidade com a comunidade.

“Os acadêmicos do curso de odontologia podem vivenciar a realidade da população, ao mesmo tempo em que possibilitamos uma análise e reflexão das condições de saúde bucal. Trabalhamos com o aprofundamento do conhecimento científico e a responsabilidade social, por meio de ações que comprometam o futuro profissional da odontologia com a sociedade”, explica a coordenadora.

No distrito de Guaragi são realizados aproximadamente 145 atendimentos mensais e em Itaiacoca, 211 atendimentos. Já na clínica localizada no Câmpus de Uvaranas, são realizados cerca de 8 mil procedimentos anuais com atendimento de 2 mil pacientes aproximadamente.

Os pacientes da clínica de Uvaranas podem contar também com o laboratório de Patologia. “Essa estrutura torna possível a elaboração de laudos histopatológicos de biópsias dos pacientes que procuram atendimento nas clínicas, dando a possibilidade de um diagnóstico precoce de inúmeras patologias, como por exemplo, o câncer bucal”, acrescenta Stella.

PREVENÇÃO DO CÂNCER – Na Universidade Estadual de Maringá (UEM) são cerca de 40 atendimentos e 10 cirurgias semanais realizados na Clínica Odontológica. Além dos atendimentos de rotina, a clínica trabalha com o projeto de extensão “Diagnóstico, tratamento e epidemiologia das doenças de cavidade bucal”, que, caso não seja tratada, pode evoluir para câncer.

Cerca de 35 alunos, entre estudantes da graduação e residentes estão envolvidos no projeto. O coordenador da clínica odontológica da UEM, Gustavo Farah, ressalta que a clínica está criando oportunidades para que uma das metas mais importantes na área da saúde seja atingida.

“A cada dia, mais municípios encaminham seus pacientes. Na comunidade externa o projeto tem se tornado, em muitos casos, o único meio de solução para problemas bucais, tanto no aspecto técnico como socioeconômico. Nos últimos anos, mais de 14 mil atendimentos e cerca de 2.800 biópsias foram realizados”, comenta o coordenador.

A Clínica tem outros projetos que atendem a comunidade, como a Clínica Bebê, com atendimento preventivo e curativo em saúde bucal, para crianças recém-nascidas e de até 4 anos de idade; o Ambulatório de Cirurgia Ortognática, que oferece atendimento para pessoas que possuem uma deformidade facial que pode ser corrigida apenas com o processo cirúrgico; e o projeto Sorrir, que tem atividades de promoção em saúde bucal nas instituições sociais que atendem idosos, crianças e adolescentes.

ACESSIBILIDADE - Na Unioeste, a estrutura da clínica possui equipamentos que possibilitam o atendimento de até 200 pessoas por dia. Já no Centro de Especialidades a média de atendimentos é de 60 pacientes ao dia.

Com o credenciamento do Centro de Especialidades Odontológicas, a clínica da Unioeste passou a fazer parte do Sistema Único de Saúde, tornando o serviço uma referência na odontologia nas áreas de cirurgia e atendimento a pacientes com necessidades especiais.

Além dessa especialidade, a clínica também desenvolve projetos de extensão que proporcionam tratamento odontológico gratuito, para a população de Cascavel e região.

Veja onde ficam as clínicas das universidades estaduais:

- Clínica Odontológica da Universidade Estadual de Ponta Grossa

Avenida Carlos Cavalcanti, 4748, Uvaranas. Bloco M – Câmpus de Uvaranas

Telefone: (42)-3220-3104

Horário de Atendimento: segunda à sexta-feira das 8h15 às 17 horas.

- Clínica Odontológica da Universidade Estadual de Londrina

Rua Pernambuco, 540, Centro.

Telefone: (43) -3371-6702

Horário de Atendimento: segunda à sexta-feira das 8h15 às 17 horas.

- Clínica Odontológica da Universidade Estadual de Maringá

Av. Mandacaru,1550 – Vila Vardelina.

Telefone: (44) -3011-9052

Horário de atendimento: de segunda à sexta-feira das 8 às 11h40 e das 13h30 às 19 horas.

- Clínica Odontológica da Universidade Estadual de Cascavel

Rua Universitária, 2069.

Telefone: (45)- 3020-7400

Horário de atendimento: de segunda à sexta-feira das 8 às 12 horas e das 13h30 às 17h30.

  • Fonte: Assessoria de Imprensa

Voltar

Lista de Notícias

Confira a lista completa de notícias

Notícias sobre o que acontece, novidades e muito mais.